1º Fechamento – 06 Dez 1897 a 14 Jul 1901

Os primeiros tempos da República foram tumultuados. Resumindo os fatos importantes que sacudiram o país na primeira década republicana, listamos o Governo Provisório, que tinha de impor sua vontade às províncias, para manter a ordem; o primeiro Congresso Constituinte; a morte de Benjamin Constant; a eleição de Deodoro para Presidente da República; o problema da elegibilidade de militares para cargos políticos; a questão das Missões; a renúncia de Deodoro e a ascensão de Floriano à Presidência; a Revolta da Armada; a morte de Deodoro; a Revolução Federalista no Rio Grande do Sul; indisciplina e revoltas na Escola Militar da Praia Vermelha; desligamentos, transferências e desterro como punição; o episódio de Canudos; o atentado ao Presidente Prudente de Morais, no qual morreu o Ministro da Guerra, Marechal Carlos Machado Bittencourt.

Escreveu o Cel Trajano de Viveiros Raposo, em “Histórico do Club Militar”:

“A 12 do mesmo mês (1897), declara-se o estado de sítio a fim de agir contra os florianistas. Os escravocratas e outros inimigos do Clube o intrigam com as altas autoridades da República que, crentes nos enredos, mandam-no fechar, por instinto de conservação, a 6 de dezembro seguinte, e fazem recolher seu arquivo à polícia, como se tratasse de reles espelunca.”

O estado de sítio cessa a 23 de fevereiro de 1898, mas o governo mantém a ordem de fechamento do Clube. Este, sob a presidência do General Francisco Antônio de Moura – eleito em sessão privada após o fechamento do Clube – resolve recorrer à justiça. Por essa razão, o General Moura foi punido com prisão disciplinar.

Em sessão extraoficial, pois o Clube permanecia fechado, foi eleito Presidente o General Arthur Oscar de Andrade Guimarães, que somente tomaria posse em agosto de 1901, após a reabertura de nossa associação.

Durante o período do fechamento, o número de sócios reduziu-se a 69; o patrimônio ficou intacto, bem como a biblioteca que fora doada pelos últimos alunos da Escola Superior de Guerra. Todo o patrimônio ficou guardado na sede da “Comissão Glorificadora do Marechal Floriano Peixoto”, à Rua do Ouvidor nº 127, 2º andar.

Somente no governo de Manuel Ferraz de Campos Sales o Clube Militar foi aberto, em 14 de julho de 1901.

 

 


Sede Central
Av. Rio Branco 251 - Centro
Rio de Janeiro/RJ - Tel.: (21) 3125-8383
Sede Lagoa
Rua Jardim Botânico 391 - Jrd. Botânico
Rio de Janeiro/RJ - Tel.: (21) 2197-8888
Sede Cabo Frio
Av. dos Astros 291 - Praia do Foguete
Cabo Frio/RJ - Tel.: (22) 2643-3537

Slider by webdesign