Sede Lagoa

Em 1940, o Prefeito do Distrito Federal, Dr. Henrique Dodsworth, aforou ao Clube Militar os “alagadiços da Rua Jardim Botânico.” No local o Clube pretendia construir seu parque esportivo, com “piscinas, foot-ball, volley, esgrima, enfim todos os esportes, e mais uma sede com restaurante, salões de jogos, de leitura e de baile”. 

Em novembro do mesmo ano, o Clube destinou 30:000$000 de seu saldo orçamentário para aterro, drenagem e aforamento do terreno. O nivelamento do terreno foi completado em maio de 1942.

Em 3 de julho, o Ministro da Guerra, Gen Eurico Gaspar Dutra, autorizou o Conselho Superior de Economias da Guerra a emprestar 300:000$000 ao Clube Militar, para início das obras do Campo de Esportes. O empréstimo seria pago em prestações mensais de 5:000$000.

Em abril de 1954, a CHI pôs à disposição do Clube três casas (as “casas da Gávea”, originalmente construídas pela Light) para instalação de hotel de férias, o que não foi aceito pela necessidade de despesa elevada para reformá-las. Neste mesmo ano, iniciou-se a construção de um Hotel de Trânsito do Clube Militar, na Lagoa, com um investimento inicial de Cr$ 50.000.000,00, dos quais 30 milhões adiantados pela CHI.

Em 13 de janeiro de 1959 foram recebidos da Sondotécnica Engenharia de Solos S.A. os documentos e o relatório da sondagem do terreno da Lagoa.

Em 6 de novembro de 1959 foi lançada a pedra fundamental, sendo o terreno lançado no patrimônio do Clube, com o valor de Cr$ 110.000.000,00.

Em janeiro de 1961 aprovaram-se os projetos da rede telefônica da sede da Gávea e, em Dezembro do mesmo ano, conferidos o estaqueamento do edifício do Hotel de Trânsito.

Em 27 de outubro de 1963, o Estatuto do Clube foi modificado em Assembleia Parcial Extraordinária. Entre outras medidas, criou-se a categoria de “Sócio Remido Voluntário”, com a finalidade de levantar recursos para a conclusão das obras da Sede Esportiva.

Mesmo assim, o prosseguimento das obras foi custoso, em virtude da escassez de recursos, não obstante o auxílio da CHI na construção. As obras chegaram a ser suspensas em algumas oportunidades.

Entre fevereiro e junho de 1965, em consequência de entendimentos com o Comando do I Exército, o 1º Batalhão de Engenharia de Combate realizou importantes serviços de terraplanagem, imprescindíveis para o prosseguimento das obras.

Em 1966, um convênio com o Ministério da Educação resultou na construção de três quadras de tênis e uma de basquetebol e voleibol, além de um parque infantil completo. Na mesma época, convênio com o Ministério da Guerra permitiu a construção de mais 18 apartamentos no Hotel, no 3º piso.

Em 15 de dezembro de 1967 foi inaugurado o conjunto de piscinas da Sede Desportiva e, um ano após, o Pavilhão de Hóspedes e o Restaurante.

Em 01 de março de 1971 deu-se início “a construção de um segundo bloco de apartamentos para o hotel, com mais 42 apartamentos”.

Em 11 de junho de 1972 foi inaugurado o edifício anexo ao Ginásio Mário Márcio, com três pavimentos.

No dia 21 de março de 1974, o Governo do Estado da Guanabara cedeu “ad perpetuam”, em comodato, a área de 2450 m², na Rua Jardim Botânico nº 395. Esta foi a solução encontrada para legalizar a posse do terreno situado entre o Clube Militar e a Sociedade Hípica, há vários anos ocupada pelo primeiro. No mesmo ano, em 30 de novembro, foi inaugurada a nova piscina, o bar e a nova fachada do Ginásio Mário Márcio.

 DSC_0046Piscina Social

 

 

 

 

 

 

 A Sede Esportiva da Lagoa

 

Em 13 de novembro de 1975 o Departamento do Patrimônio Imobiliário do Estado declarou a “prévia e expressa autorização” daquele Departamento para a construção, pelo Clube, “de um edifício e instalações para práticas desportivas no próprio estadual situado nesta cidade, à rua Jardim Botânico nº 395”, conforme plantas apresentadas pelo Clube Militar.

Em 7 de abril de 1976, o MEC concedeu ao Clube Militar auxílio financeiro no valor de um milhão de cruzeiros, para serem utilizados na construção das novas instalações desportivas, com o compromisso de que as mesmas sejam utilizadas pelo MEC e escolas da área.

Com relação ao Hotel, em junho de 1976 foi estabelecida a norma de que “durante os meses de julho, dezembro, janeiro e fevereiro, a hospedagem será prioritariamente reservada aos sócios do interior que residam fora da área metropolitana do Rio de Janeiro”.

Em 3 de setembro de 1977 foi realizada a Festa da Cumeeira do novo ginásio de esportes, inaugurado em 27 de maio de 1978.


Sede Central
Av. Rio Branco 251 - Centro
Rio de Janeiro/RJ - Tel.: (21) 3125-8383
Sede Lagoa
Rua Jardim Botânico 391 - Jrd. Botânico
Rio de Janeiro/RJ - Tel.: (21) 2197-8888
Sede Cabo Frio
Av. dos Astros 291 - Praia do Foguete
Cabo Frio/RJ - Tel.: (22) 2643-3537

Slider by webdesign