PARADA DE 7 DE SETEMBRO

Topo Campanha [08abr15]

PARADA DE 7 DE SETEMBRO

DESFILE CÍVICO- MILITAR

QUE PENA, A MÍDIA SE ESQUECEU! MUITA TRISTEZA, NUM DIA DE FESTA

 

Desde criança aprendi com minha família a Amar a Pária, e a reverenciá-la, especialmente nos 7 de Setembro.

Em meu livro de Memórias, dou ênfase a essa data, lembrando a forte e feliz emoção de meus desfiles, desde o Colégio Militar. Como pai, levei meus filhos a assistir a Parada de 7 de Setembro, tendo, certa vez, o Diário de Notícias nos fotografado, o que saiu na primeira página. Com a idade avançando, passei a prestar minha homenagem assistindo ao desfile pela TV, entremeando a renovada emoção com orações por um Brasil sempre melhor.

Desde anos atrás, entristeceu-me o esquecimento da mídia em transmitir esse momento de tão grande significação nacional, como é assim também vivido em todas as nações livres e pujantes. Apenas as emissoras oficiais transmitem. As outras, seguem a programação normal, indiferentes ao sentimento cívico, limitando-se a rápidas notas nos jornais do dia. Não sei o que ocorre com as rádios. O interesse comercial suplanta o dever de contribuir para a solidificação imorredoura do sentido pátrio; de valores superiores em nossas vidas de cidadãos. Esse é mais um contraste que se observa ao se ouvir dessas concessionárias de radiodifusão quando, em reportagens ou em programas de entrevistas, clamam tanto por cidadania. Mas esse direito se confunde com o sentimento de brasilidade, entre brasileiros; se esquecem disso…Também os patrocinadores dos programas – a parcela do empresariado nacional – deveria, e muito, estar presente nesse momento, até melhor vendendo seus produtos, ao prestar homenagem e respeito à data tão grandiosa. Pensem todos nisso!

Outro motivo de tristeza que me acode nesta Data festiva, é o palanque presidencial, desde que foi criado o Ministério da Defesa. Nada contra ele, o que é um órgão usual em todos os países, ao menos nos mais importantes. Todavia, o que não se explica, muito menos se justifica, é postarem-se nossos Comandantes Militares atrás de quase todos os presentes, como que escondidos com a festa que, afinal, preparam e organizam, e onde as tropas militares são universalmente mostradas como símbolo de Independência e de garantia de nossa autodeterminação política. Ao menos, por cortesia, sem macular a hierarquia protocolar, deveriam ser convidados, sempre, a se posicionarem na primeira fila do palanque. E não os parentes das demais autoridades.

QUE TRISTE

 A PARADA DE 7 DE SETEMBRO DE 2015!

Neste ano de 2015, minha alegria e meu sentimento cívico, pela data e pelo evento, ficaram por demais empanados com o que assisti. Além de tudo já relatado, o que vi foi um evento descolorido, frio, mal organizado e cada vez mais ingrato com a Instituição garantidora da Proclamação de nossa Independência e de sua guarda. Foi o invés do que grandes e médias potências fazem e a cada ano reforçam.

Apenas a dar exemplos, foi infeliz a alteração da ordem desses desfiles, tradicionalmente abertos pelos heróis da 2ª Grande Guerra, seguidos dos Colégios Militares e das Escolas Militares. E, estas, desfilaram com um número mínimo de representantes. A Banda do Corpo de Fuzileiros Navais – de renome mundial – fez-se ausente!  A velocidade com que se apresentavam, embora o total do tempo fosse o mesmo de outros desfiles, foi estonteante. A transmissão foi sem qualquer vibração, e os locutores pareciam envergonhados de transmitir a nossa Parada. Parada, sim, porque se há dia em que a Nação deve parar, para homenagear os que nos deram a Independência – nunca citados - e de festejarmos essa Data Magna, é no 7 de Setembro!

Brasil, brasileiros, despertem dessa letargia, e combatam essa falência dos Valores Nacionais!

 

Roberto Carlos do Vale Ferreira é militar, advogado e membro da Academia Pernambucana de Letras Jurídicas.

21 de setembro de 2015


Sede Central
Av. Rio Branco 251 - Centro
Rio de Janeiro/RJ - Tel.: (21) 3125-8383
Sede Lagoa
Rua Jardim Botânico 391 - Jrd. Botânico
Rio de Janeiro/RJ - Tel.: (21) 2197-8888
Sede Cabo Frio
Av. dos Astros 291 - Praia do Foguete
Cabo Frio/RJ - Tel.: (22) 2643-3537

Slider by webdesign