ARTIGO / NOTÍCIA

selecionado.

O Pensamento do Clube Militar

O Pensamento do Clube Militar

Clube Militar

Rio de Janeiro, 10 de setembro de 2015

 Gen Clovis Purper Bandeira - Editor de Opinião do Clube Militar

SEBASTIANISMO

O Sebastianismo foi uma crença mística, propagada em Portugal logo após o desaparecimento de D. Sebastião (1554-1578), ocorrido após a derrota portuguesa na Batalha de Alcacer Quibir, no Marrocos. Segundo ela, esse rei, como um novo Messias, retornaria para levar o país a outros apogeus de glórias e conquistas. Marcou o fim da dinastia de Avis e o domínio da casa real espanhola dos Felipes, que duraria até 1640, com enormes reflexos no Brasil.

No cenário de crise em que se debate nosso país, na atualidade adversa, sentindo a ausência de uma liderança nacional que unifique o país e o reconduza à trilha do desenvolvimento social, econômico e político, muitos se voltam para a esperança do surgimento de um líder carismático capaz de realizar a milagrosa tarefa.

É típico de nosso povo esperar que alguém, o governo, os poderosos, resolvam os problemas a preço módico, poupando ao povo o esforço de fazê-lo.

Acontece que o mercado de Salvadores da Pátria está muito fraco. Não há oferta deles, e os que se apresentam já demonstraram sua total incompetência para tão duro mister.

Assim, em vez de tomar nas mãos a difícil missão de escolher o melhor representante possível, contentamo-nos em eleger demagogos, mentirosos que prometem tudo que queremos ouvir,  herdeiros de famílias da nobreza política que se sucede no poder, com nossa concordância bovina e sem cobrança alguma de desempenho acima do medíocre.

Não temos dúvida de que alguém, não interessa quem, vai resolver nossos problemas em troca de uma licença tácita de pilhar o Tesouro, enquanto fingimos não perceber o que acontece em nossa casa e procuramos participar da “república” com a nomeação de algum parente para participar do festim.

Assim agindo, não damos importância aos sinais evidentes da destruição do equilíbrio fiscal que tantos sacrifícios nos custou, do ressurgimento do dragão inflacionário, do crescimento do desemprego, de índices educacionais vergonhosos, de ter a saúde pública entregue a curandeiros estrangeiros de formação médica mais do que duvidosa, embora sua ideologia seja conhecida por todos, de ver a segurança pública diariamente desafiada por quadrilhas de traficantes e de milicianos, e de tantas outras desgraças a que tanto nos acostumamos que acabamos por criticar quem delas reclama. Sempre foi assim…

Parados na praia do Mar Tenebroso, enquanto tudo desmorona ao nosso redor, examinamos o horizonte na esperança de ver chegar a nau que traz nosso salvador messiânico, que tudo resolverá sem grandes sacrifícios de nossa parte.

Valei-nos, Dom Sebastião.

Compartilhe esta página nas suas redes sociais:

Outros artigos/notícias

Nota de Esclarecimento
Nota de Esclarecimento
Ministério da Defesa

Ao contrário do publicado pelo Estadão, o Brasil não está abandonando as Operações de Paz da ONU.

O repulsivo toma-lá-dá-cá pela impunidade
O repulsivo toma-lá-dá-cá pela impunidade
Major-Brigadeiro Jaime Rodrigues Sanchez

O Brasil está prestes a sofrer um novo golpe, por meio da mais abominável modalidade do toma-lá-dá-cá: o pacto da proteção recíproca de impunidade.

A Intentona Comunista de 1935 em poucas palavras
A Intentona Comunista de 1935 em poucas palavras
Luiz Ernani Caminha Giorgis

O saldo da Intentona Comunista de 1935 foi de mais de 100 mortos, entre civis e militares, e 500 mutilados e feridos.