ARTIGO / NOTÍCIA

selecionado.

Rodrigo Pacheco o estadista pífio.

Rodrigo Pacheco o estadista pífio.

Nelson Ivan Pientzenauer Pacheco

Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2021
Nelson Ivan Pientzenauer Pacheco
Cel Reformado do Exército Brasileiro

 

Finalmente , com o encerramento dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito imposta pelo STF ao “Cordeiro Chefe” do Senado ficou provada a fraqueza de Rodrigo Pacheco para se candidatar à Presidência da República. Não fosse a coragem de uns poucos Senadores e o resultado seria pior.
Rodrigo Pacheco, queria ver Bolsonaro derrotado, antes de conhecê-lo melhor, incorrendo no mesmo engano de Rosa Weber, Ministra do STF, que entregou um Exemplar da Constituição da República ao Presidente no dia da Posse. E ambos, Rodrigo e Rosa, já rasgaram a Constituição pelo menos uma vez na atual conjuntura.
Rodrigo Pacheco substituiu o obscuro David Alcolumbre e está se saindo bem mal na comparação. Ao tomar conhecimento de que estaria sendo cogitado como uma possível terceira opção às Eleições de 2022, saltou para o muro dos incapazes e lá ficou. Ele viu que parecia mais fácil , ir contra Bolsonaro pois todos batiam nele. E continuou sem procurar entender que Bolsonaro estava buscando, cumprir o juramento prestado ao assumir a Presidência da República.
Daí para a frente, Rodrigo Pacheco, perdeu o rumo e passou a prejudicar o Governo Federal. Nomeou David Alcolumbre, Presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Exatamente o homem que senta sobre processos e não os deixa andar.
Surgiu a ordem de Barroso, criar a CPI para condenar Bolsonaro. Aí Rodrigo Pacheco se esmerou. Escolheu três bandidos incompetentes, boçais e ignorantes para dirigir a CPI , inimigos do Presidente. Para completar permitiu que a maioria dos demais membros fosse de senadores adversários de Bolsonaro. O prato estava feito. Lula ladrão fora do páreo e Bolsonaro desmoralizado. Restaria Rodrigo Pacheco. Aí surgiu a denúncia de Bolsonaro contra Alexandre de Moraes. Rodrigo Pacheco foi logo dizendo que não poderia aceitar , mandou o Processo para Advocacia do Senado e acabou devolvendo-a à Presidência. Seria a “pá de cal” para o sucesso do seu plano, mas Bolsonaro contornou o problema.
Restava o Relatório da CPI que “vazou” antes dos demais Senadores tomarem conhecimento. A CPI não concluiu os trabalhos, não apurou a denúncia da compra irregular de respiradores pelo Consórcio Nordeste , não ouviu os dois lados e procurou bater somente no Presidente. O resultado já foi divulgado e revelou o fiasco do trabalho tendencioso conduzido por três senadores maldosos e semi analfabetos.
Em síntese, no meu ponto de vista, Rodrigo Pacheco, sua possível participação como Candidato à Presidência da República está bastante prejudicada.
Os Grandes Homens não se destacam , destruindo os adversários políticos. Eles se impõem pelo EXEMPLO.

Compartilhe esta página nas suas redes sociais:

Outros artigos/notícias

Conheça seu político
Conheça seu político
Clube Militar

Prisão em 2ª instancia passa na CCJ da Câmara e é aprovada por 50 votos a 12. Agora conheça os 12 deputados que votaram contra a prisão em 2ª instancia na CCJ

A suprema traição
A suprema traição
Sérgio Pinto Monteiro

No atual cenário político-institucional brasileiro, tais conceitos e valores caíram em total desuso. A traição talvez seja a mais usual ferramenta – ou arma – utilizada por políticos, governantes, administradores, magistrados ou mesmo instituições, na busca de suas metas e objetivos, nem sempre republicanos e confessáveis.

O Golpe da Falsidade Ideológica
O Golpe da Falsidade Ideológica
Major Brigadeiro Jaime Rodrigues Sanchez

Segundo o Artigo 60 da Constituição Federal, a única forma de alterá-la é através de Emendas Constitucionais, apresentadas por no mínimo um terço dos membros da Câmara dos Deputados ou do Senado; pelo Presidente da República; ou por mais da metade das Assembleias Legislativas.